Ministério Público do RS pede interdição de todas as escolas públicas de Porto Alegre

        Escolas estaduais e municiais não têm alvará contra incêndio, diz promotor

O Ministério Público do Rio Grande do Sul pediu à Justiça a interdição de todas as escolas públicas de Porto Alegre, estaduais e municipais. A informação é do promotor Fabio Sbardelotto, da Promotoria de Justiça de Habitação e Defesa da Ordem Urbanística de Porto Alegre. Segundo o promotor, uma das varas de Fazenda Pública da cidade também analisa uma solicitação de interdição do Centro Administrativo, conjunto de prédios onde funcionam órgãos do governo estadual.
Ainda de acordo com o promotor, o pedido de interdição das escolas foi feito há cerca de 20 dias, e nenhuma resposta foi dada. "Nenhuma escola tem alvará", disse o promotor. Segundo ele, o MP requisitou informações sobre os alvarás de todos os prédios públicos da capital gaúcha. "Pedimos informações há mais de um mês, mas ainda não obtivemos resposta", declarou.
O promotor garante que sabe que as consequências da interdição das escolas porto-alegrenses e do Centro Administrativo seriam significativas. No entanto, destaca a necessidade de manter os locais em segurança. "Por mais que se pareça radical e desagradável, não há alternativa, não se pode permitir que haja perigo de vida", declarou.
       Leia a notícia na íntegra - G1.globo.com/rs


Prefeitura de Porto Alegre deve comprovar que escolas têm plano contra incêndio
Descumprimento de liminar pode acarretar multa diária de R$ 1 mil - Leia mais
ACPM - FEDERAÇÃO RS. Tecnologia do Blogger.